Pilates: como ajudar nas patologias da coluna vertebral

Pilates: como ajudar nas patologias da coluna vertebral
Avalie este post

Vida sedentária, lesões ou condições físicas são algumas das razões do surgimento de patologias na coluna. A Escoliose, Cifose, Lordose, Cervicalgia e Espondilolistese são algumas doenças em que a prática de pilates pode ajudar muito no alívio das dores e tratamento.

O diagnóstico da escoliose, uma inclinação lateral da coluna com rotação das vértebras, é feito por um médico ortopedista. Depois disso, é possível analisar o problema e classificar a patologia em diversas categorias, que envolvem tratamentos e exercícios diferentes. A escoliose é chamada de funcional quando é reversível e pode ser corrigida com melhora da postura, ou é estrutural quando a inclinação possui rotação fixa e é irreversível.

Estudos comprovam que a prática de Pilates pode ser um ótimo benefício para quem sofre com a Escoliose. Nos casos não estruturais, o Pilates diminui em até 38% a curvatura e em 60% a dor. Além disso, o fortalecimento do abdômen, adquirido pela prática, ajuda a estabilizar a coluna, prevenindo e minimizando as alterações.

Agende a Sua Aula Experimental

Agende a Sua Aula Gratuita num dos mais de 60 Espaços Pure Pilates em São Paulo.

A Cifose, conhecida popularmente como “concundez” é definida como um aumento anormal da convexidade posterior da coluna vertebral. Já a Lordose é o oposto, a curvatura da coluna é para dentro. Além dessas, outra doença comum e que pode ter ajuda do Pilates é a Cervicalgia, caracterizada pela dor na região cervical da coluna.

5 exercícios para problemas de coluna

1 – Respiração direcionada no mermaid

Indicado para Escoliose, alunos tensos, padrão respiratório apical e diferença de expansão entre o pulmão direito e esquerdo, esse exercício ajuda a direcionar a expansão torácica para o lado côncavo das costas.

Sentado, em “pernas de índio”, inclina-se o tronco para o lado convexo da curvatura, apoia-se a mão do lado oposto na nuca e a outra mão nas últimas costelas também do lado aposto. Feito isso, realiza-se a respiração e tenta-se aumentar a o tempo a cada vez.

2 – Roll up com tonning ball

Indicado para mobilizar a coluna, fortalecer os músculos abdominais e o manguito rotador e melhorar a coordenação motora. Ajuda o tratamento de Hiperlordose, Epondilolistese, Escoliose, dor lombar crônica e hipomobilidade da coluna.

A posição de início é o decúbito dorsal, com braços estendidos acima da cabeça (sem elevar as costelas) e uma tonning ball nas mãos. Realiza-se a flexão de tronco e de ombros e simultaneamente eleva-se uma das pernas, flexionando o quadril. Uma mão segura a tonning ball, realizando a abdução de ombro com rotação de tronco e a mão oposta segura a perna que eleva, mantendo o crescimento axial. Ao final de uma execução, alterna-se os lados.

3 – Abdominal oblíquo

Para quem tem problemas de Hipercifose, Escoliose, Cervicalgia, Espondilolistese, dor lombar crônica e Hiperlordose, esse exercício fortalece os músculos abdominais oblíquos internos e externos e os quadríceps em isometria.

Em sedestação de costas no assento da chair com joelhos em extensão, apoia-se uma mão no pedal e o outro braço em flexão de ombro a 90°. Realiza-se a descida do pedal, estendendo e rodando o tronco para o lado do braço que está apoiado no pedal e a cervical acompanha o movimento.

4 – Swan na chair

Com o objetivo de fortalecer os músculos paravertebrais, glúteo máximo, isquiotibiais e tríceps sural, esse exercício é indicado para o tratamento da hipercifose e da escoliose.

Em decúbito ventral no solo com as duas pernas esticadas, coloca-se as mãos no pedal e realiza-se a hiperextensão do tronco à medida que desce o pedal.

5 – Sit up

Indicado para a Hiperlordose, Hipercifose, Espondilolistese e Escoliose, o exercício aumenta a mobilidade da coluna e fortalece os músculos abdominais e manguito rotador.

Sentado sobre os ísquios no barrel, pés no espadar com pernas flexionadas a aproximadamente 90° de joelhos e quadril, ombros flexionados a 90°, cotovelos estendidos. Realizar o enrolamento da coluna em flexão simultaneamente com a abdução horizontal dos ombros com a faixa elástica e retornar à posição inicial.

Você já conhecia esses exercícios? Tem alguma experiência de melhora nos problemas de coluna com a prática de Pilates? Conte para gente nos comentários!

Deixe seu comentário

Descubra como Pure Pilates Ajudou Mais de 15.000 Pessoas

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais