Pilates solo: o que é essa técnica?

O Pilates é uma técnica de fortalecimento muscular que foi desenvolvido pelo alemão Joseph Pilates, ainda na década de 20. Sua intenção era, com a prática de movimentos simples, ampliar a capacidade do organismo em se tornar mais forte, flexível, harmonioso e, é claro, saudável.

A prática do pilates é realizada de duas maneiras: com a ajuda de instrumentos e materiais específicos, que valorizam a repetição dos movimentos e o uso do próprio corpo como peso para incentivar o fortalecimento muscular, ou a prática dos movimentos sem auxílio de nenhum tipo de equipamento. Essa segunda modalidade é conhecida como Pilates solo – ou MAT Pilates – e é sobre ela que vamos falar no artigo abaixo!

Pilates solo: o que é?

O Pilates solo nada mais é do que a prática dos exercícios de repetição do pilates sem o auxílio de nenhum tipo de equipamento, aparelho ou material. Por esse motivo ele ganhou o nome de “Solo”, que remete a sozinho, sem ajuda.

No pilates solo você depende intimamente da força do seu corpo e da sua capacidade de se equilibrar sem precisar do suporte de nenhum tipo de equipamento. Graças a essas características, muitos especialistas consideram a prática desse tipo de pilates mais pesada do que a prática tradicional, onde os instrumentos e equipamentos auxiliam na realização dos movimentos de equilíbrio e, principalmente, de hipertrofia da técnica. O único material que é utilizado em pilates solo é a bola de borracha, que é utilizada como apoio e ponte de equilíbrio em alguns momentos.

Quais são as vantagens do Pilates Solo?

A prática do Pilates solo incentiva muito mais a utilização do corpo – e também o seu próprio conhecimento de limites e resistências pessoais – para trazer os resultados desejados do que a técnica tradicional desse exercício. Por isso é possível perceber que o pilates solo é um treino forte, que exige muito do seu alongamento, do seu esforço físico e muscular, mas que também traz resultados mais rápidos para quem opta por essa prática.

Outra grande vantagem do Pilates solo é que ele é uma prática livre, pois independe de equipamentos e outros materiais para ser realizadas, permitindo que o indivíduo se adapte melhor aos exercícios propostos pelo professor, dentro de suas próprias limitações. Isso também garante mais prazer e diversão durante a atividade.

Os corpos de quem pratica o pilates solo são considerados mais fortes, flexíveis e até mesmo saudáveis. Observa-se uma importante melhora na postura corporal e também na eficiência durante a prática do exercício.

Qual técnica escolher ao realizar o meu exercício de pilates?

Muitas pessoas, ao decidir se matricular em uma escola de pilates, ficam em dúvida sobre qual modalidade escolher para alcançar seus objetivos. Podemos afirmar que, para iniciantes na prática do pilates, a melhor opção é a realização dos exercícios tradicionais da técnica, feitos com a ajuda de aparelhos específicos para o treino. Os aparelhos tornam mais fácil a assimilação dos movimentos e orientam o corpo para uma técnica perfeita e eficiente, sem perder a intensidade e os bons resultados.

Uma vez já habituado com a prática do pilates, recomendamos realizar as técnicas solo, para poder aplicar tudo que você aprendeu com a ajuda dos aparelhos, agora somente com seus movimentos corporais. Dessa maneira você pode demandar mais do seu corpo e obter resultados ainda melhores, porém sem correr o risco de se lesionar.


Você já praticou pilates solo antes? Conte para a gente sua experiência e tire suas dúvidas sobre o assunto!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais