Pilates e nervo ciático

O nervo ciático é o maior nervo do corpo humano, tanto em diâmetro, quando em comprimento. A dor causada por sua inflamação geralmente percorre toda a região glútea, podendo atingir a porção posterior das pernas e até mesmo chegar aos pés. Essa dor, normalmente é uma consequência direta da compreensão da raiz do nervo que se situa na coluna lombar, ou então em casos mais raros, pela compreensão do próprio nervo ciático.

Esses são os fatores mais comuns da dor do nervo ciático, porém, existem muitos outros fatores que podem desencadear a dor desse famoso nervo, como excesso de peso, má postura, movimentação, errônea e até tumores, por exemplo.

Atualmente cerca de 40% dos brasileiros são acometidos pelas dores do nervo ciático, dessa forma, é muito comum ouvir pessoas de queixando desse tipo de dor. Muitos ortopedistas estão diminuindo a utilização de medicamentos e estão recomendando o Pilates como uma maneira de tratamento menos agressiva e mais qualitativa aos seus pacientes. Confira a seguir de que forma o Pilates pode ajudar no tratamento do nervo ciático.

Pilates no alivio das dores do nervo ciático

No Pilates, o professor irá indicar aos alunos os movimentos corretos para não sentirem dor, nesses casos os alunos são partes importantes, pois precisam avisar ao professor quando sentirem alguma dor ou incomodo. O Pilates apresenta uma grande variedade de exercícios que auxiliarão na redução de pressão sobre o nervo ciático, minimizando o recrutamento de uma série de feixes musculares, diminuindo assim as dores ciáticas.

Principais atuações do Pilates no nervo ciático

As principais atuações do Pilates no combate às dores ocasionadas pelo nervo ciático são:

  • Alongamentos;
  • Alivio da pressão entre vertebras;
  • Ajuste postural;
  • Correta execução de movimentos.

A seguir falaremos de cada uma dessas atuações do Pilates:

Alongamentos

Os alongamentos aprendidos nas aulas de Pilates ajudam a tirar a tensão dos feixes musculares e nervos de todo o corpo, diminuindo a tensão, ocorre o alivio de pressão e consequentemente a diminuição da dor.

Alivio da pressão entre vertebras

Além de diminuir a tensão de toda a musculatura, como foi citado anteriormente, o pilates ainda é capaz de ajustar a posição das vertebras do aluno que sofre com as dores ciáticas. Basta lembrar que a pressão das vertebras sobre o nervo é uma das principais causas das dores do nervo ciático que podemos chegar à conclusão de que havendo alivio da pressão entre as vertebras, haverá alivio das dores.

Ajuste postural

O simples ajuste postural ocasionado pela prática do Pilates é capaz de diminuir a tensão muscular, aliviar a pressão entre as vertebras e de quebra deixar a pessoa com uma postura mais ereta, elegante e o que é melhor: sem dores.

Correta execução de movimentos

No Pilates os alunos ainda aprendem a correta execução de simples movimentos do dia-a-dia, como abaixar corretamente, virar o pescoço, girar o corpo e muitos outros movimentos. A correta execução de movimentos evita compreensão do nervo ciático o que previne e elimina as dores.

Muito melhor do que utilizar remédios anti-inflamatórios que agridem o fígado e todo o organismo é praticar Pilates. Enquanto os remédios serão tratamentos paliativos, o Pilates dará ao aluno que sofre das dores ciáticas um alivio real e duradouro, além de proporcionar uma grande série de benefícios. Sendo assim, se você foi diagnosticado(a) com problemas de inflamação do nervo ciático não procure uma farmácia, e sim um estúdio de Pilates com profissionais gabaritados e qualificados para te ajudar. As dores serão passageiras e os benefícios duradouros.

Deixe seu comentário

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais