Pilates: Como ativar cada fibra muscular?

Nosso corpo é composto por fibras musculares de diversos tipos e que são ativadas por diferentes estímulos. Uma aula de Pilates, bem planejada e bem executada, com exercícios precisos e rigorosos, pode trabalhar cada tipo de fibra muscular e, dessa maneira, ser muito mais completa e trazer mais resultados. 

As fibras musculares são classificadas como de tipo 1 (contração lenta) e de tipo 2 (contração rápida). Cada uma delas possui características específicas, como:

  • Fibras de contração rápida são duas vezes maiores que fibras de contração lenta e por isso sua potência máxima de contração também é duas vezes maior;
  •  Fibras de contração rápida são fibras para potência e velocidade, já as de contração lenta são para resistência e para gerar energia aeróbica;
  • Fibras de contração lenta possuem mais mitocôndrias e mioglobinas que se combinam com o oxigênio na fibra, aumentando a difusão do mesmo;
  • Fibras de contração lenta permitem uma força de contração prolongada por muitos minutos ou horas.

Exercícios para fibras tipo 1 (contração lenta)

As fibras desse tipo estão presentes em músculos como os multifidos, abdominais, e dorse-flexores. Aliás, são elas que são responsáveis por uma boa postura, já que são capazes de manter uma contração por períodos prolongados. Essas fibras usam como fonte de energia a gordura subcutânea e, por isso, os exercícios que as envolvem são ótimos para a diminuição da gordura corporal. 

Exercícios suaves e contínuos, que envolvem as fibras tipo 1, são ótimos para melhorar as atividades diárias. Por isso, são muito indicados para idosos, pessoas acima do peso, pessoas que querem melhorar a postura,e períodos de reabilitação e recuperação de lesões. 

No pilates, as fibras tipo 1 são muito trabalhadas. Exercícios de equilíbrio, apoio uni-podal e de bases instáveis são alguns que estimulam bastante essa fibra. É preciso sempre lembrar dos conceitos de fluidez e centro de força e também fazer os movimentos com o máximo de consciência e concentração possível. 

Exercícios para fibras tipo 2 (contração rápida)

As fibras do tipo 2 têm maior diâmetro e possuem predomínio no metabolismo anaeróbico. Suas características são velocidade de contração, de condução da membrana e de tensão máxima maiores do que a fibra anterior. No entanto, sua capacidade de resistência é menor. 

As fibras desse tipo são acionadas em movimentos que exigem disparo, força mais vigorosa, explosão e curta duração. Durante esses movimentos, essas fibras aceleram nosso sistema cardiorrespiratório e liberam diversos hormônios na corrente sanguínea. Com isso, ajudam no combate à depressão, aliviam os sintomas da menopausa, da diabetes e ampliam o condicionamento físico. 

Nas aulas de Pilates, para trabalhar com a fibra tipo 2, é interessante usar a placa de salto/jump board. Com esse aparelho, é possível fazer movimentos bem variados e garantir uma aula bem dinâmica. Com as suas possibilidades, é viável trabalhar braços, pernas e abdômen. Alunos que tem dificuldade de equilíbrio costumam se beneficiar bastante dos exercícios feitos na placa de salto. 

Gostou das sugestões para ter uma aula que envolva todos os tipos de fibras musculares? Deixe aqui o seu comentário!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais