O que é Fibromialgia e como o Pilates pode ajudar no tratamento?

A palavra fibromialgia significa dor nos músculos e no tecido fibroso (ligamentos e tendões). A fibromialgia é caracterizada por dor musculoesquelética generalizada e aguda e pela pressão dolorosa em pontos específicos do corpo.

Em geral, podemos dizer que a fibromialgia é uma anormalidade na percepção da dor e está ligada diretamente a fadiga, distúrbios do sono, depressão e ansiedade. Além da dor, a fibromialgia pode causar rigidez generalizada e inchaço mal delimitado em mãos e pés. Também pode ser notado formigamento difuso, especialmente nas mãos.

Quais as causas da fibromialgia?

A causa desta doença é desconhecida, mas existem muitos fatores envolvidos no seu desenvolvimento. Há pessoas que desenvolvem a fibromialgia sem causa aparente, enquanto outras a desenvolvem após processos identificáveis, tais como uma infecção bacteriana ou viral, um acidente de automóvel ou após alguma doença inflamatória como artrite reumatoide ou lúpus.

A fibromialgia é reconhecida como uma síndrome, o que significa que o reumatologista a identifica quando uma pessoa em particular apresenta algumas alterações condizentes com aquelas que tenham sido previamente definidas por um especialista para o seu diagnóstico. A doença não tem cura definitiva. O objetivo do tratamento consiste em melhorar a dor e tratar os sintomas associados, para conseguir uma grande melhoria na qualidade de vida.

Quais os sintomas da fibromialgia?

As manifestações clínicas mais comuns da fibromialgia são:

Dor muscular: também conhecido como mialgia, que aparece cronicamente e pode durar mais de três meses. Esta dor é difusa, não específica e afeta muitas partes diferentes do corpo. A dor na fibromialgia tem algumas peculiaridades, como alodinia (dor sem estímulos dolorosos), hiperalgesia (aumento da dor mais do normal em relação a estímulos dolorosos) e persistente (presente por mais tempo do que o normal).

Fadiga e cansaço: Estes dois sintomas parecem mesmo quando se faz pouco esforço e nem sempre desaparecem ao descasar.

Rigidez: Embora a rigidez possa aparecer como sintoma de outras doenças reumáticas, assim como a fadiga e a exaustão, há uma série de particularidades que a diferencia de outras doenças. A fibromialgia causa dormência, cãibras nas pernas, inchaço, rigidez, espasmos musculares, movimentos involuntários e tremores.

Distúrbios do sono: Pessoas com fibromialgia podem manifestar problemas para dormir e acordar várias vezes durante a noite.

Comprometimento cognitivo: Esta doença pode tornar difícil processar a informação, a memorização ou se expressar verbalmente de maneira adequada.

Ansiedade: ansiedade e depressão estão muitas vezes ligados à doença. No entanto, os especialistas não podem determinar se esses sintomas ocorrem antes da manifestação da doença ou aparecem no decurso da mesma.

Como o Pilates pode auxiliar no tratamento da fibromialgia?

O Pilates visa, principalmente, o equilíbrio da postura corporal e fortalecer os músculos internos e externos. Dado que o Pilates melhora a circulação sanguínea, ele também aumenta a absorção de cálcio e diminui a dor um dos principais sintomas da fibromialgia.

Embora não haja nenhuma cura definitiva, o método Pilates é muito eficiente como um adjunto para tratamento da fibromialgia e a sua prática permite que os pacientes alcancem uma melhoria significativa na sua qualidade de vida. É muito importante começar os exercícios de forma gradual, uma vez que a prática de exercícios acima da capacidade física do paciente acaba por piorar a dor e tensão muscular.

Execução de técnicas de relaxamento muscular e de terapias complementares (tais como acupuntura, homeopatia e fitoterapia) também são de grande ajudar para controlar a dor e dar mais disposição aos pacientes.

Quer experimentar os benefícios do Pilates? Agende uma aula gratuita!

Deixe seu comentário

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais