7 cuidados que você deve ter na hora de escolher uma franquia

Nos dias de hoje, o investimento em franquias representa uma boa opção para aqueles empresários que buscam ter o próprio negócio, mas que não querem ter que começar uma marca do zero. Por possuírem um modelo de negócios já formatado e testado, elas acabam tendo um risco muito menor do que as marcas próprias, o que acaba atraindo a atenção de muitos empreendedores novatos e experientes no mercado.

E como prova desta atração do empresário brasileiro pelas franquias, temos a pesquisa realizada pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) no primeiro trimestre de 2015, mostrando que o mercado de franquias ampliou seu faturamento em 9,2% somente neste período, chegando a atingir uma receita de R$ 31,3 bilhões. Hoje, estão disponíveis no mercado centenas de franquias, e cabe ao investidor selecionar a mais ideal para ele.

Isso porque a escolha de uma franquia errada pode gerar muita dor de cabeça ao empreendedor, já que a rescisão de contrato costuma envolver inúmeras multas e outras penalidades que afetarão diretamente as suas finanças. E pensando em ajuda-lo a não entrar em uma ‘roubada’, separamos alguns cuidados que você deve ter na hora de escolher a franquia mais adequada para o seu perfil. Veja quais são eles:

1. Não tenha pressa e analise tudo com calma

Sabe aquele ditado que diz que “a pressa é inimiga da perfeição”? Quando o assunto é a escolha de uma franquia, ele se encaixa muito bem na conversa. É recomendável que o empreendedor tome suas decisões sem pressa e com consciência. Afinal, é o seu capital poupado em vários anos de trabalho que está em jogo. Ele precisa tomar todas as opções com calma e não se deixar seduzir pelo retorno financeiro em curto prazo.

2. Veja se você tem afinidade com o negócio

Você sabe o que é miopia empresarial? É quando o empresário se interessa por um negócio que promete dar dinheiro em pouco tempo e decide investir sem pensar. Mas quando este efeito passa, ele começa a perceber que a franquia não se adéqua ao seu perfil e estilo de vida. E com o tempo, a tarefa de dirigi-la começa a se tornar angustiante e desgastante. Daí a importância dele pensar no longo prazo antes de investir no negócio.

Vale lembrar que nem todo empreendedor serve para ser franqueado. Aqueles que são mais criativos muitas vezes ficam frustrados em seguir as regras da rede. Porém, existem perfis adequados para cada personalidade. Se você for criativo, deixe de lado as franquias que têm um modelo de negócio mais ‘engessado’ e busque redes que estão iniciando no mercado agora, que inclusive contam com as ideias dos franqueados para fortalecerem sua marca no mercado.

3. Lembre-se de que as franquias não são iguais

Muitos empreendedores iniciantes no mercado acham que todas as franquias são iguais em determinados aspectos, como no pagamento de taxas e no tempo de contrato. É sempre importante lembrar que todas as redes de franquias têm características que lhe são próprias. Daí a importância do investidor analisar alguns pontos com bastante atenção, como o prazo do contrato, a transferência de know-how e o pagamento de royalties e fundo de propaganda.

4. Analise a COF com bastante cuidado

A COF (Circular de Oferta de Franquias) é, provavelmente, o documento mais importante que você terá em mãos antes de fechar o seu negócio. Isso porque ele mostra um resumo de uma série de questões relacionadas à franquia, como taxas de pagamento, prazo de contrato e território de atuação. Daí a importância de você analisar este documento com bastante cuidado, assegurando-se de que entendeu perfeitamente o modelo de negócio da franquia.

E caso não tenha entendido algum dos aspectos da operação da franquia, não hesite em fazer perguntas ao franqueador antes de assinar o pré-contrato. Nesta hora, o auxílio de um profissional que entenda do assunto é muito importante, pois você pode não visualizar os potenciais conflitos e riscos oriundos da COF, principalmente os relacionados à renovação do contrato para você continuar sendo franqueado.

5. Não feche negócio durante eventos

Durante eventos, como feiras de franquias, é comum algumas redes fazerem promessas mirabolantes para atraírem a atenção dos futuros franqueados. Mas segundo a lei, estes precisam de 10 a 90 dias para analisar toda a documentação da franquia, conversar com os atuais e antigos franqueados e tomar uma decisão. Logo, nenhum negócio ou pagamento deve ser fechado durante o evento.

6. Converse com franqueados e ex-franqueados

De acordo com a lei, a COF deve ter uma lista com o nome e contatos dos atuais e antigos franqueados. Ao entrar em contato com os atuais, pergunte se o público está aceitando bem a oferta e se a franquia está atendendo às suas expectativas. Já com os ex-franqueados, aborde questões como o motivo da desistência, se houve algum tipo de dificuldade ao longo do processo e qual foi a decepção com o trabalho da rede.

7. Procure saber como funciona a saída da rede

Quando uma pessoa está abrindo uma franquia, é normal que ela só pense no sucesso. Mas é importante que ele também saiba o que acontece caso precise sair da rede. As regras para este processo são estabelecidas no contrato, onde estão previstas as cláusulas que falam das multas e condições para que isso aconteça. Muitos contratos preveem também penalidades para a desistência antes da abertura, caso ela seja feita logo após a assinatura dos documentos.

Viu só quantos fatores você deve ficar atento na hora de escolher uma franquia? Ao tomar todos estes cuidados, temos certeza de que você fará a escolha certa. Caso tenha ficado com alguma dúvida, deixe-a nos comentários para que possamos ajuda-lo!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais