Ser MEI ou empresário? O que vale mais a pena?

Ser MEI ou empresário? O que vale mais a pena?
5 (100%) 1 vote

É comum a dúvida se vale a pena ser MEI ou empresário, especialmente nesses momentos em que vivemos, onde existem incertezas no mercado brasileiro e os trabalhos formais já não podem pagar bons salários para pessoas qualificadas. 

Nesse contexto, a saída mais comum é a de procurar por uma renda extra ou investir a poupança em negócios com mais chances de retorno, como é o caso das franquias. Abaixo, vamos falar um pouco mais sobre esse assunto e explicar as diferenças entre o MEI e o empresário! Confira!

 

Agende a Sua Aula Experimental

Agende a Sua Aula Gratuita num dos mais de 60 Espaços Pure Pilates em São Paulo.

MEI ou empresário comum? Em qual categoria eu me enquadro? 

 

É importante dizer que o MEI não deixa de ser uma espécie de empresário, embora em um porte bem menor. A sigla significa Microempreendedor Individual, ou seja, a abrir o seu MEI, você é automaticamente definido como uma empresa de tamanho reduzido, que possui as mesmas obrigações legais do que qualquer outra – como impostos mensais, declarações anuais e regularizações. 

De uma forma bem geral, o MEI é utilizado para negócios pequenos, que possuam o faturamento máximo de R$81.000 por ano. Isso significa que, ao abrir uma franquia de Pilates, por exemplo, o MEI pode não ser a melhor escolha, justamente por ter um limite de faturamento.

Algumas pessoas que se encaixam como MEI:

 

  • Diaristas que trabalham por conta própria e não possuem registro CLT. Isso vale também para todos os demais profissionais que exercem atividades parecidas, ou seja, que trabalham para pessoas ou empresas sem vínculo empregatício. 

 

  • Pessoas que abrem negócios menores, como manicures. O importante aqui é que o MEI não seja formado na área, como acontece com dentistas, por exemplo. Se houver formação, o enquadramento mais comum é como empresa ou como profissional liberal. 

 

Outro ponto que é importante citar é saber que o MEI não pode ser contratado por uma empresa e exercer atividades como CLT. Nesse caso, existe uma ilegalidade por parte da empresa, que precisa registrar o funcionário normalmente e não tentar driblar os sistemas de impostos. 

 

E ao abrir uma Franquia? Qual é o meu enquadramento?

 

Outra dúvida comum das pessoas é saber qual o enquadramento que uma franquia de Pilates ou de qualquer outro segmento terá. Será que você será MEI ou empresário?

Em resumo, como explicamos acima, o MEI é um microempreendedor que se enquadra em negócios pequenos. A Franquia, apesar de bem simples de ser aberta, rende mais por ano e precisa ser enquadrada pelo menos como ME ou EPP. 

Porém, é muito importante procurar um contador, pois ele será a pessoa ideal para te indicar o melhor caminho nesse processo. Entre as informações que ele dará, estão:

 

  • Informações sobre o melhor enquadramento para o seu negócio, ou seja, se é mais adequado abrir uma EPP ou ME, por exemplo. 

 

  • Informações sobre o regime de tributação que vale mais a pena para o seu caso, dependendo de inúmeros fatores.

 

  • Ajuda com documentações necessárias que a prefeitura e o governo exigem para a abertura da empresa. 

 

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe o texto nas redes sociais com seus amigos e familiares!

 

Deixe seu comentário

Descubra como Pure Pilates Ajudou Mais de 15.000 Pessoas

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais