O Pilates pode ajudar no tratamento da Fribromialgia?

Você sente o corpo cansado, mesmo tendo dormido bem, alterações do humor e dores concentradas em determinados lugares do corpo? Saiba que estes são alguns dos sintomas apresentados por quem sofre de fibromialgia, uma doença reumática com uma condição crônica.

A prevalência da fibromialgia

Estima-se que 3% da população brasileira sofra com a fibromialgia, que pode ser considerada uma síndrome devido aos sintomas de cansaço, indisposição, alterações no sono, rigidez matutina e muita dor.

Apesar de não se saber os fatores que levam um indivíduo e a desenvolver a síndrome, ela pode ou não ser resultado de outras patologias, e tem maior prevalência em mulheres, entre 35 e 60 anos de idade, correspondendo a 90% dos casos.

Os sintomas e diagnóstico da síndrome

Dentre os principais sintomas da fibromialgia estão as dores difusas e a hipersensibilidade em pontos específicos do corpo, como acima e abaixo da cintura, de ambos os lados. Além dessas, 85% das pessoas com o quadro queixam-se de dores na coluna cervical e 79% na lombar.

Por isso, o diagnóstico clínico é feito baseado nos focos de dor apresentados pelo pacientes, usando, como referência, 18 pontos anatômicos. Se durante o exame mais de 11 desses locais forem identificados como propagadores de dores, então a avaliação para a síndrome da fibromialgia é dada como positivo.

Além desses sintomas, outros quadros podem ser associados. Dentre eles a depressão, distúrbios do sono, síndrome da bexiga irritável, disfunção da articulação temporomandibular, ansiedade e dor de cabeça, relatada por mais da metade dos pacientes.

Qual o tratamento adequado para a fibromialgia?

O controle da síndrome deve ter uma abordagem multidisciplinar para proporcionar ao paciente a manutenção das suas atividades diárias, bem como maior qualidade de vida.

A abordagem médica tem como principal foco a diminuição das dores do paciente através da administração de remédios. Já a psicológica tende a ser um apoio ao paciente para que ele lide com as limitações da síndrome e as mudanças que ela impõe na sua rotina, evitando, assim, que quadros de depressão e ansiedade se manifestem por conta da frequência das dores.

A prática do pilates para o controle da fibromialgia

Outra questão que merece atenção especial e é essencial para o controle da fibromialgia é a prática de exercícios físicos. Os benefícios das atividades aeróbicas de baixa e moderada intensidade são comprovados cientificamente, assim como as práticas de alongamento, técnicas de relaxamento, que também representam recursos terapêuticos.

A prática do pilates também é excelente para os pacientes que sofrem com a fibromialgia. Em 2009 foi concluído o primeiro estudo clínico que investigou os efeitos da prática em mulheres com o diagnóstico da síndrome (Effect od pilates training on peaple with fibromyalgia syndrome: a pilot study, Arch Phys Med Rehabil).

A pesquisa dividiu 50 pacientes em dois grupos, um de pilates, outro de relaxamento e alongamento. Submetido às atividades do pilates três vezes por semana, o primeiro grupo foi o que apresentou melhora significativa da dor após 24 semanas, além de maior quantidade de relatos sobre a diminuição da ansiedade e presença da satisfação na prática.

Se você também sofre com a fibromialgia, converse com o seu médico e comece o Pilates para também colher os benefícios da prática, que vão além do controle da dor, e proporcionam maior qualidade de vida.

Ficou com alguma dúvida? Escreva pra gente pelos comentários.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais