Pilates e distensão muscular

As distensões musculares é uma patologia que pode ocorrer com qualquer pessoa, seja ela atleta ou não. Este problema ocorre em ocasiões onde há esforço físico intenso e repentino, ou em casos de se realizar uma atividade física repetitiva por um longo tempo.

Mas você sabia que por meio da prática do Pilates é possível prevenir este problema e ter uma qualidade de vida cada vez melhor?

Acompanhe os detalhes a seguir e entenda como.

O que é a distinção muscular?

A distensão muscular é o rompimento das fibras que formam os músculos, em partes ou por completo. A ruptura pode trazer grandes dificuldades para a locomoção e também dores intensas no local lesionado.

Ela pode ser denominada como aguda ou crônica, dependendo do fator que a desencadeou. Neste caso, quando se realiza algum esforço físico intenso e repentino, ocorre a distensão denominada aguda, já a crônica ocorre quando são realizados esforços muito repetitivos e prolongados.

Vale ressaltar que a distensão muscular não está relacionada apenas as atividades físicas, podendo neste caso, ocorrer a qualquer momento de nossa vida quando o corpo não está preparado e condicionado fisicamente.

Geralmente a distensão muscular ocorre na região das pernas, especialmente na região interna da coxa ou panturrilha, impossibilitando a locomoção e provocando dores intensas, inchaço e até mesmo manchas roxas na região afetada. No entanto, outras regiões como lombar, costas, braços e ombros também estão sujeitos a sofrerem este problema.

Causas da distensão muscular

A distensão muscular pode surgir por diversos fatores, os mais comuns são:

Movimentos bruscos

Movimentos bruscos exigem que o músculo trabalhe além da sua capacidade, desencadeando um alongamento exagerado das fibras musculares e consequentemente a distensão muscular. Por esta razão, os alongamentos e aquecimentos são fundamentais para deixar o músculo preparado.

Alimentação inadequada

A alimentação com deficiência de proteínas e ferro, pode interferir na capacidade e na elasticidade dos músculos, tornando-os vulneráveis à distensão muscular.

Sedentarismo

O sedentarismo pode fazer com que a flexibilidade dos músculos seja diminuída. Desta forma, qualquer movimento que seja um pouco mais forçado, poderá comprometer a musculatura.

Envelhecimento

Com o passar dos anos nossos músculos vão ficando menos flexíveis principalmente pela redução do colágeno produzido em nosso organismo. Sendo assim, este acaba sendo outro motivo para a ocorrência de distensões musculares.

Músculos sobrecarregados

A realização de esforços físicos além dos suportado pelo corpo também é um dos fatores que causam o rompimento das fibras musculares. Esta é uma das causas mais comuns em contusões de atletas que passam por maratonas de treinos e competições.

Pilates e distensão muscular

Quando há a ruptura das fibras musculares inicialmente é recomendado procurar atendimento de um médico especializado, que irá aconselhar na fase inicial o repouso e administrar outros cuidados.

Passada a fase aguda do problema é possível introduzir o Pilates como forma de auxiliar na recuperação do músculo afetado. Neste caso, exercícios específicos irão fortalecer e tratar o local onde ocorreu a distensão muscular.

Com a prática do Pilates os músculos também irão se tornar mais flexíveis e fortalecidos, o que contribui para a recuperação do local lesionado. Além disso, por ser uma atividade de baixo impacto, o Pilates evita que novas lesões e inflamações ocorram, trabalhando todas as articulações e musculatura do corpo de maneira mais eficiente.

Conforme se pode observar, a distensão muscular pode ocorrer sempre que forçamos nossos músculos de maneira brusca e além do suportado por ele.

Neste caso, além do tratamento convencional recomendado por um médico, o Pilates surge como forma de tratar e prevenir o surgimento de novas lesões. Os exercícios de Pilates trabalham todo o corpo, promovendo maior resistência, flexibilidade, equilíbrio, força e até mesmo a mobilidade das articulações. Deste modo, o corpo fica mais preparado para as atividades físicas e as tarefas do dia a dia.

E você, já atua com a prática do Pilates para a prevenção de distensões musculares em seu estúdio? Compartilhe conosco sua experiência!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais