4 benefícios do Pilates na esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença autoimune do sistema nervoso que ocorre quando o sistema imune começa a agredir os neurônios, comprometendo dessa forma, a transmissão de impulsos elétricos. Os pacientes que desenvolvem essa doença sofrem com perda de equilíbrio, sensibilidade e principalmente força. Com o passar do tempo, o paciente sofre diversas crises, os sintomas se tornam mais agudos e deixam sequelas.

É muito importante que o paciente que possui esclerose múltipla pratique o máximo de exercícios possíveis, porém, como cada paciente é único e os sintomas são individuais é preciso consultar um especialista para indicar qual prática esportiva é mais adequada para cada paciente, porém, 9 em cada 10 pacientes que fazem pilates mostraram um retardo no avanço da doença.

A esclerose múltipla ainda não tem cura, dessa forma, praticar pilates não significa a cura do paciente, e sim um tratamento para reabilitação e também conservação dos movimentos, dando ao paciente mais qualidade de vida, bem-estar e autonomia.  Confira a seguir, quais são os principais benefícios do pilates aos pacientes que são portadores da esclerose múltipla.

1. Manutenção do equilíbrio

Uma das causas mais comuns de lesões em pacientes que possuem esclerose múltiplas são as quedas provenientes da perda ou diminuição do equilíbrio. O pilates faz com que essa perda de equilíbrio demore mais a chegar e quando o paciente começa a apresentar os primeiros sintomas de desequilíbrio esses surgem mais brandos, proporcionando assim, maior bem-estar ao paciente.

2. Redução de dores

Uma queixa muito comum dos pacientes portadores de esclerose múltipla são as dores, principalmente nos estágios iniciais da doença. Os exercícios realizados no pilates diminuem consideravelmente os níveis de dores que esses pacientes sentem quando são acometidos pela doença.

3. Manutenção de movimentos

Com o passar do tempo, o paciente que possui esclerose múltipla vai perdendo a capacidade de realizar movimentos, tanto com os braços quanto com as pernas, porém, a prática do pilates faz com que essa fase da doença demore mais a chegar, e quando chega ocorra de maneira mais branda. Praticar pilates faz com que pacientes com esclerose múltipla consigam se alimentar sozinho e dessa forma tenham maior liberdade e consequentemente qualidade de vida.

4. Aumento de concentração

O pilates é uma atividade que requer muita concentração para realização dos movimentos. Conforme citado anteriormente, quando um paciente sofre de esclerose múltipla, os movimentos vão sendo perdidos ao longo do tempo, e saber se concentrar para realizar qualquer movimento que seja é algo muito importante. São comuns os relatos de pessoas que praticam pilates e dizem que seu nível de concentração aumentou, o que proporciona conseguir realizar uma série de movimentos.

Mesmo se tratando de uma doença sem cura, o pilates é reconhecido cientificamente como um método de tratamento, que proporciona melhora e retardo da esclerose múltipla.

No Brasil e em muitos outros países, houve um aumento da procura e da indicação do pilates como forma de reabilitar e trazer mais qualidade de vida aos pacientes portadores da esclerose múltipla. A perspectiva é que cada vez mais o pilates possa ajudar os pacientes portadores dessa doença. E você conhece alguém que seja portador da doença e apresentou melhoras depois que começou a praticar pilates? Conte pra gente utilizando os comentários quais foram as evoluções desse paciente? Ficaremos muito felizes em ler o que você tem a nos dizer.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais