As dores mais comuns depois dos 50 anos e como evitá-las!

Muitas das dores mais comuns depois dos 50 anos são totalmente evitáveis, especialmente aquelas que apareceram por causa de toda uma vida desregrada e sedentária.

Isso acontece porque a maioria das pessoas acaba percebendo tarde demais que está com hábitos negativos para sua saúde – quando geralmente já há uma dor crônica instalada e dificuldade a sua rotina.

Por isso, no texto de hoje, separamos algumas delas e sugestões de como diminuí-las ou até mesmo eliminá-las com mudanças simples de vida. Confira mais abaixo o que separamos!

 

Quais são as dores mais comuns depois dos 50 anos?

 

Embora essa seja uma questão bem relativa – afinal, cada pessoa pode desenvolver um tipo de problema com a chegada da idade – algumas dores mais comuns depois dos 50 anos costumam variar pouco conforme o tempo passa.

Como dissemos, o motivo para isso geralmente tem relação com o modo de vida que temos nas últimas décadas, perpetuando o crescimento de dores crônicas, que pioram com o envelhecimento. São elas:

 

  • Dores no nervo ciático

 

Muito comum em pessoas depois dos 50 anos, a dor no nervo ciático é uma das mais frequentes em quem vive uma vida sedentária ou está muito acima do peso. Após certa idade, o nervo se desgasta e pode trazer uma dor crônica, capaz de deixar a vida do paciente muito difícil.

 

  • Dores nos pés

 

Embora não pareça, uma das dores mais comuns depois dos 50 anos é a dor nos pés. Isso acontece basicamente porque a vida sedentária faz com que os músculos próximos percam aos poucos a capacidade de sustentação – além de ser um indício de excesso de peso.

Pouca gente sabe, mas o número de pacientes em busca de melhorias nesse sentido vem aumentando ao longo do tempo – em conjunto com as dores nas pernas, que falaremos mais abaixo.

 

  • Dores nas pernas

 

Depois dos pés, as dores mais comuns depois dos 50 anos são nas pernas. Isso é explicado tanto pela falta de exercício quanto pelo surgimento de varizes, mais frequentes quando a idade avança.

 

Como evitar dores depois dos 50 anos?

 

Não existe uma fórmula mágica para evitar as dores mais comuns depois dos 50 anos, porém, algumas dicas podem ajudar – e muito! Anote:

 

  • Faça exercícios de fortalecimento, como o Pilates. Ele irá ajudar a diminuir as dores mais intensas e poderá deixar seu organismo mais saudável com o passar do tempo. Além do Pilates, corrida, caminhada e musculação são aconselháveis para diminuir o excesso de peso.

Leitura Recomendada:

 

Você já conhece os 7 principais benefícios do Pilates? Se não, dê uma lida em nosso material totalmente gratuito e veja como o exercício pode te ajudar a ter uma vida mais saudável! Clique aqui para fazer o download!


  • Comer bem é sempre muito importante, já que o aumento da gordura é uma das causas de dores depois dos 50 anos. Vale a pena mudar radicalmente sua alimentação, especialmente se alguma dor crônica já passou a fazer parte da sua rotina.

 

  • Além disso, ir ao médico é fundamental para descartar problemas mais severos no organismo, como a osteoporose, por exemplo. Em alguns casos, o consumo de cálcio pode ser receitado.

 

Gostou das dicas de hoje? Agende uma aula experimental de Pilates e veja como suas dores vão diminuir logo nas primeiras semanas!

 

E não deixe de compartilhar o texto nas redes sociais!

Deixe seu comentário

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais