Entenda as diferenças entre microfranquias e nanofranquias

Chegou a tão aguardada hora de abrir o seu negócio próprio, mas antes de realizar o seu sonho você precisa pesquisar (e muito!) para investir no negócio mais certo para você. Já sabemos que as franquias são umas das opções mais seguras de investimentos, mas você sabe quais são as diferenças entre: franquia, microfranquia e nanofranquia?  E qual delas é a mais vantajosa? Como fazer a escolha entre elas? É sobre todas essas questões que vamos conversar hoje e, se possível, lhe ajudar com essa importante decisão.

Franquias e Microfranquias

A franquia nada mais é do que uma licença que você compra para comercializar um determinado produto/serviço que já está estabelecido no mercado, ou seja, que já  possui reconhecimento do público e comprovação de sua qualidade. Para adquirir os direitos de abrir uma franquia você precisa fazer um investimento inicial e seguir as regras estabelecidas, que garantem que a qualidade dos serviços/produtos sejam a mesma em qualquer loja daquela marca em que você escolher entrar.

Os negócios que se enquadram na categoria de franquias são aquelas cujo investimento inicial é superior a R$ 80 mil reais, mas geralmente iniciando em R$100 mil reais sem teto máximo, chegando até mesmo à casa dos milhões. Já as microfranquias partem dos mesmos pressupostos das franquias, porém são muito mais acessíveis, já que o valor do investimento inicial é de até R$80 mil reais.

Nanofranquias

Essa é a novidade no universo do franchising: as nanofranquias, essa categoria possui características um tanto diferentes das duas já citadas, a principal delas é que  o franqueado não precisa obrigatoriamente abrir uma loja/estabelecimento físico, ou seja, ele pode trabalhar diretamente de sua casa se assim preferir. O valor do investimento inicial  também é inferior sendo de até R$25 mil reais.

Microfranquias X Nanofranquias

Como já exemplificamos, a pesquisa e o bom senso antes da tomada de decisões são fatores imprescindíveis para garantir o sucesso do seu investimento. Antes de deixar-se levar pela empolgação de valores, você precisa pensar em todos os pontos minuciosamente. No caso das nanofranquias o valor do investimento inicial é muito atraente, porém é preciso levar em conta que você precisará fazer a maior parte do trabalho, ou seja, ela não poderá ser um investimento à parte e sim a sua principal atividade.

As microfranquias já permitem  que o sucesso do negócio seja mais independente de você, que ele “caminhe com suas próprias pernas”. Podendo também contar com mais colaboração e delegar tarefas você otimiza o tempo que empreende no negócio, fazendo com que o processo seja muito mais fácil. Por isso, não pense apenas no valor do investimento inicial, mas também no tempo e trabalho que você terá que gastar com o seu negócio, afinal, eles também devem ser contabilizados no valor total.

O retorno e o faturamento são outras questões primordiais a serem levadas em conta, em quanto tempo você irá recuperar o valor investido? Quando vai começar a faturar? Qual a taxa de crescimento desse negócio/segmento? As microempresas tendem a render mais do que as nanos o que justifica o maior investimento inicial.

A decisão

A opção por qualquer uma das três categorias de franquias é realmente pessoal e muito deve ser levado em consideração  antes de se tomar uma decisão, como vimos não é somente uma questão de valores mas também de esforço, retorno, tempo, entre tantos outros.  Por isso, pense bem antes de investir e conte conosco para pesquisar ou esclarecer as suas dúvidas.

Deixe seu comentário

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais