Respiração: Um dos princípios do Pilates

Respirar é algo automático e por esta razão, quase sempre não damos a devida atenção e acabamos fazendo de maneira errada este ato tão comum.

Dentro do método Pilates, a respiração possui grande importância, não sendo por acaso que ela faz parte dos fundamentos da prática. Acompanhe os detalhes a seguir e entenda a real importância da respiração na prática de Pilates.

A importância da respiração no Pilates

Sabe-se que a prática de Pilates tende a proporcionar diversos benefícios para a saúde de seus praticantes. E dentre esses benefícios, não há como negar que o ato de respirar corretamente é um dos pontos mais abordados durante os exercícios.

Com o Pilates a melhora da capacidade respiratória é notada já nas primeiras aulas, onde é possível praticar exercícios físicos da maneira correta com maior fluidez e menor desgaste físico.

Utilizando os músculos das costas e do tórax na hora da respiração, é possível expandir a caixa torácica lateral e os pulmões sem que haja a expansão do abdômen, fazendo com que a parte baixa das costas fique protegida e sustentada.

Com isso, a capacidade respiratória pode ser ampliada e utilizada de maneira mais eficaz, permitindo a diminuição da ansiedade, maior rendimento durante as atividades e até mesmo redução das dores musculares.

A respiração durante os exercícios de Pilates

Para os exercícios de Pilates é fundamental que a inspiração seja realizada pelo nariz no momento em que há a preparação para começar os exercícios. Já a expiração deve ser feita pela boca enquanto se realiza os movimentos, com isso é possível expandir a caixa torácica na inspiração e esvaziá-la na expiração.

Quando se inspira o oxigênio, os pulmões são preenchidos devido a entrada de ar e as costas se abrem, gerando alongamento para a coluna. Já durante a expiração, os músculos abdominais se contraem com maior facilidade, fazendo com que o diafragma seja elevado, empurrando os músculos abdominais para dentro. Este movimento promove um forte centro de energia que é essencial para a estabilização durante os exercícios.

Pilates para problemas respiratórios

Incorporado ao receituário médico com certa frequência, a prática do Pilates tem ido além do fitness e passou a ser utilizada também como alternativa no tratamento de doenças respiratórias.

Segundo médicos e especialistas, a prática de atividades aeróbicas (como o Pilates), podem trazer benefícios à saúde de pacientes com doenças respiratórias como asma e bronquite. A prova disso é que atividades como o Pilates auxiliam no fortalecimento dos músculos que são utilizados no movimento da respiração, auxiliando o corpo a distribuir melhor o oxigênio objetivo.

Para se ter uma ideia de como o Pilates pode ser eficiente no tratamento de alguns problemas respiratórios, basta observarmos um pouco da história do próprio Joseph Pilates, que em sua infância sofria de problemas com asma e graças a suas técnicas respiratórias, conseguiu se curar desta enfermidade.

 

Pode parecer uma tarefa simples, mas respirar corretamente está diretamente relacionado a muitas sensações que o nosso corpo transmite. O estresse e a ansiedade, por exemplo, podem ser melhor controlados quando se tem uma respiração adequada.

Vimos acima que a prática do Pilates é recomendada para quem possui problemas respiratórios como asma e bronquite. No entanto, é importante ter em mente de que não é preciso ter problemas de saúde para começar a praticar Pilates. Ou seja, se tratando de respiração, o Pilates pode beneficiar diversas classes de pessoas, inclusive os atletas que precisam ter uma respiração adequada e um bom condicionamento físico para competirem em suas modalidades.

E você, deseja melhorar a sua respiração? Visite um de nossos estúdios e comece a praticar Pilates hoje mesmo!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais