O Pilates na melhor idade – Dicas para praticar sem medo!  

Praticar Pilates na melhor idade pode até parecer uma tarefa complicada, mas a realidade é que o exercício não só é possível após os 60 anos, como é bastante recomendado pela maioria dos médicos e treinadores físicos.  

No texto de hoje, separamos algumas dicas importantes para quem sabe que a vida não pode parar – e tem tudo para ser ainda mais ativa quando nos aposentamos. Confira! 

 

O Pilates na melhor idade – Por quê? 

 

Você pode se perguntar porque sugerimos o Pilates na melhor idade como uma opção de exercício. Além de sabermos o quanto ele pode ser benéfico para todas as pessoas, é comprovado que o Pilates tem inúmeras vantagens, mesmo para quem já passou dos 60 anos. Separamos as principais delas: 

 

  • Alívio de dores:  

 

Sim, praticar Pilates na melhor idade é uma boa alternativa para se livrar das temidas dores, tão comuns nessa fase da vida. Isso porque a atividade ajuda a fortalecer os músculos e ossos, diminuindo as chances de que eles fiquem frágeis antes do tempo. 

Além de retardar esse processo de envelhecimento do corpo, o Pilates ainda mascara o inevitável. Ou seja, mesmo que o seu corpo de fato comece a envelhecer, seus músculos e ossos podem se manter fortes, fazendo com que boa parte dos problemas desapareçam.  

 

  • Mais disposição 

 

Assim como acontece com a maioria das pessoas, o Pilates na melhor idade também ajuda a aumentar a disposição e a energia para as atividades diárias. Mas após os 60 anos, esse benefício é ainda mais importante – já que a tendência de ficar em casa solitário pode ser ruim e causar problemas como depressão e ansiedade.  

Praticar uma atividade que não force o corpo de maneira excessiva e ainda faça com que o idoso saia de casa para conviver com outras pessoas é maravilhoso e ajuda em todos os sentidos de sua vida.  

 

  • Prevenção de doenças 

 

Por fim, entre os benefícios do Pilates para a melhor idade, está a prevenção de doenças. Como essa é uma fase onde problemas de saúde podem surgir com maior frequência, como diabetes e hipertensão, é excelente que o idoso tenha uma atividade física como aliada para evitá-los ou mesmo lidar melhor com eles. 

É claro que apenas o Pilates não é capaz de trazer saúde plena mas, por se tratar de um exercício que une corpo e mente, ele é altamente recomendado para pessoas nessa fase da vida.  

 

Dicas para fazer Pilates na terceira idade 

 

Separamos algumas dicas que vão te ajudar caso você esteja pensando em fazer Pilates e esteja na terceira idade. Anote aí: 

 

1 – Antes de qualquer coisa, procure um médico. Ele irá saber como te ajudar a descobrir qual a intensidade dos exercícios e se é preciso uma bateria de exames antes de começar. Com o checkup em dia, hora de pensar na sua matrícula. 

 

2- Procure um studio de Pilates onde as aulas sejam ministradas por um professor para poucos alunos – no máximo 5. Isso irá garantir que ele preste muita atenção em você e não se descuido em nenhum momento.  

 

3- Vá praticando aos poucos e diga se sentir algum desconforto. A ideia é que seja prazeroso e simples e não um problema. Se tiver dores, avise seu professor na aula seguinte.  

 

4- Faça uma caminhada nos dias em que não for ao Pilates. A atividade aeróbica também é muito bacana para todas as idades e irá manter sua circulação em pleno funcionamento. Se puder, vá até a aula caminhando. Mas, não esqueça: não se esforce mais do que o necessário. Pense sempre em saúde! 

 

Gostou a ideia de praticar Pilates na melhor idade? Agende uma aula totalmente gratuita!

Deixe seu comentário

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais