Alongamento faz bem mesmo?

É comum escutarmos de profissionais e leigos que antes ou depois do exercício físico é preciso fazer alongamento. Mas será que ele faz bem mesmo? Este é um assunto que gera muita discussão na área e deixa muitos especialistas divididos. Há quem defenda o alongamento e há quem ache ele desnecessário e até prejudicial. Para responder a sua dúvida, continue a leitura.

Benefícios do alongamento

O alongamento, se feito da forma correta, traz inúmeros benefícios para a saúde. Algumas vantagens não são comprovadas cientificamente, mas partem da experiência satisfatória de quem pratica com frequência.

É benéfico se alongar depois de realizar um exercício físico; para ganhar flexibilidade e força a longo prazo e antes de dormir e depois de acordar. Confira alguns benefícios dessa prática:

  • Diminui o risco de lesões;

  • Fortalece a musculatura;

  • Aumenta o gasto calórico;

  • Libera substâncias ligadas ao bem-estar;

  • Diminui o estresse;

  • Oxigena melhor todas as células;

  • Melhora a postura;

  • Aumenta a mobilidade para a prática de exercícios;

  • Diminui das dores musculares;

  • Melhora a circulação sanguínea;

  • Promove a consciência corporal;

  • Aumenta a flexibilidade.

Quando o alongamento se torna prejudicial à saúde

Apesar de todos os benefícios listados acima o alongamento pode prejudicar a saúde se for feito de forma incorreta. Pessoas sedentárias, por exemplo, precisam investir um pouco mais na qualidade do alongamento até que ganhem flexibilidade. Quem tem a musculatura encurtada também deve fazer alongamento com frequência.

Para se ter uma ideia, após um mês de sedentarismo ocorre diminuição da elasticidade e da capacidade muscular. Ou seja, quem fica esse tempo sem alongamento deve reiniciar com cautela para não se machucar. O mesmo vale para quem ainda não tem consciência corporal e acaba fazendo os momentos de forma errada.

O alongamento deve ser sempre lento e suave, acompanhando a respiração e prestando atenção para não deslocar o quadril ou pressionar as vértebras. A respiração, inclusive, é muito importante nesse processo: ela aumenta o ciclo de oxigênio e relaxa o músculo tensionado.

Procure sempre um profissional!

O alongamento sofreu uma banalização nos últimos tempos e muita gente acaba realizando sem o aval de um profissional como um fisioterapeuta ou um educador físico. Fique ligado! Cada pessoa é única em suas necessidades e limitações e o alongamento deve ser personalizado para cada objetivo. Respeite seu corpo para evitar sobrecargas e problemas mais sérios. E lembre-se: alongamento não é sinônimo de dor

Quem sofre de patologias como osteoporose, hérnia de disco ou artrite reumática em fase aguda precisa tomar cuidado. Também não é indicado se alongar se a musculatura está sobrecarregada e muito contraída, se você for fazer algum exercício que exige força; se sente dor ou tem um estiramento muscular ou se tem tendões ou ligamentos lesionados.

Uma ótima forma de se trabalhar o alongamento da forma correta, com o acompanhamento profissional, aliado a outros benefícios para a saúde, é por meio do Pilates. Durante as aulas são trabalhos vários grupos musculares, equilíbrio, força e concentração. O instrutor saberá indicar os melhores exercícios para o seu objetivo sem causar danos à saúde.

Você quer usufruir de todos os benefícios do alongamento? A Pure Pilates está à sua disposição para tirar dúvidas e ajudá-lo neste projeto. Até a próxima!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais