Pessoas cegas podem fazer pilates?

No dia 13 de dezembro é comemorado o “Dia Nacional do Deficiente Visual”, criado em 1961 pelo então presidente do Brasil, Jânio da Silva Quadros, data que, além incentivar a solidariedade para com essas pessoas, também traz a tona diversas discussões necessárias a respeito do bem estar de quem convive com essa deficiência. E é sobre isso que vamos falar no texto de hoje, mas especificamente sobre a realização de exercícios físicos por deficientes visuais. Mas afinal, pessoas cegas podem fazer pilates?

Como já falamos em outras oportunidades, o pilates pode ser praticado em diversos estágios da vida, como durante a gravidez, após o nascimento do bebê,  na terceira idade etc. O mesmo se aplica para os deficientes visuais que podem sim praticar pilates, inclusive em aulas de grupo.

Adaptações necessárias para cegos no pilates

Uma das maiores diferenças durante a prática do pilates entre uma pessoa que não possui deficiência visual e outra que possui, é a forma de explicar os exercícios. Muitas vezes os instrutores demonstram as práticas, que depois são replicadas pelos alunos e quando necessário corrigidas. Esse modelo não funciona com os deficientes visuais, dessa forma, o instrutor precisa explicar detalhadamente o funcionamento de cada aparelho, auxiliando o aluno a realizar o exercício nas primeiras vezes e depois o lembrando, a cada troca de aparelho, como cada um funciona.

O interessante é que a grande maioria das pessoas que convivem com a deficiência visual possuem um senso muito grande de espaço e de consciência corporal, por isso não têm grandes dificuldades em assimilar e realizar os exercícios. Dependendo dessas habilidades, o deficiente visual pode até mesmo realizar pilates em grupo sem prejudicar o andamento das aulas.

Incentivar os cegos a fazer pilates preciso

Os exercícios e práticas esportivas para pessoas que possuem deficiências  estão cada vezes mais populares, em 2016 pudemos inclusive acompanhar as Paralimpíadas realizadas no Rio de Janeiro.  Com os deficientes visuais não é diferente, o basquete e o futebol por exemplo podem ser praticados com algumas adaptações, como guizos dentro da bola e algumas alterações nas regras. No entanto, é preciso que essas práticas sejam cada vez mais incentivadas, pois sabemos que muitas vezes a pessoa que possui alguma deficiência pode sofrer de baixa autoestima, o que o leva a nem mesmo tentar praticar algum exercício ou esporte.

O preconceito sofrido por pessoas que não possuem deficiências também é outro fator que muitas vezes inibe a realização de atividades. Por isso, se você tem um familiar, amigo ou conhecido que possui deficiência visual (ou qualquer outro tipo de deficiência) faça a sua parte, o incentivando a realizar exercícios, convidando para ir a uma aula de pilates com você ou lendo esse texto. Temos certeza de que esse incentivo fará toda a diferença. E não esqueça de falar sobre todos os benefícios físicos e mentais  que o pilates traz aos seus praticantes.

Se você é instrutor de pilates e já deu aulas para uma pessoa com deficiência visual, conte-nos sua experiência e compartilhe dicas nos comentários.

Deixe seu comentário

Reserve sua aula gratuita!

Agendar Agora

Seja um franqueado!

Saiba mais